terça-feira, 1 de novembro de 2011

Familiares e amigos dão os últimos retoques nos cemitérios de Chapadinha para o dia de finados.

video


 
Os preparativos para o dia de finados começaram desde muito cedo nos cemitérios de Chapadinha. Familiares e amigos não medem esforços para deixar tudo limpinho para a tradicional visita aos entes-queridos que partiram. Além de representar um momento de reverência aos mortos a data também é oportuna para alguns setores da economia, como o comércio de velas, flores e coroas artificiais.

 Dona Capivara, por exemplo, é uma das artesãs que aproveitam o período para faturar um dinheirinho extra. Ela contou à nossa reportagem, que faz esse trabalho há doze anos e que começa a confeccionar os adornos, no mês de setembro. Para expor o produto, ela utiliza a fachada da própria residência, localizada ao lado da agência dos Correios, e a Praça Cel. Luís Vieira, onde alguns sobrinhos a ajudam nas vendas.

Outro item muito procurado são os arranjos de flores naturais, a proprietária de uma floricultura, no Bairro Campo Velho, que mantém um jardim no quintal de casa, garante que as vendas aumentam significativamente com a proximidade do dia de finados.

Em outro ponto da cidade, próximo ao centro, a professora Nadja Ribeiro, também aproveita o momento para incrementar o orçamento, ela expõe os arranjos naturais, na calçada de casa, um espetáculo de rara beleza que pode ser adquirido a partir de 10 reais.


Por: Fabrícia Bogéa
Imagens: Alexandre Cunha
Edição de imagens: Isaac Santos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe um comentário: