quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Loja Compra Premiada Eletro Onda é saqueada, em Chapadinha.

Clientes e Funcionários da matriz da Compra Premiada Eletro Onda em Chapadinha, saquearam o estabelecimento, na tarde de ontem (15). Os funcionários alegaram que não estavam mais recebendo os seus salários, já alguns clientes disseram que pagaram todas as prestações e ainda não receberam o bem.

 Em frente a Eletro Onda, camionetes e até caminhões estavam carregados de material de escritório da loja, como cadeiras, mesas, ventiladores, armários, ar condicionados, portas e até divisórias.

No interior da loja estava tudo revirado, papeis e documentos jogados, como se um furacão tivesse varrido o local. 

Os saques só foram interrompidos com a chegada da Polícia Militar. Assustada, a única funcionária da loja não pôde fazer nada. 
video


Por telefone a proprietária da compra premiada, Gerenilce Amorim, afirmou que realmente existem dívidas com funcionários e clientes, mas que está se esforçando para quitá-las. Acompanhe abaixo um trecho das explicações da empresária:


 “Lamento que tudo isso tenha acontecido, mas estamos providenciando um empréstimo para pagar nossas dívidas com clientes e funcionários. Não quero deixar essa pendência com o povo de Chapadinha, uma cidade que tão bem me acolheu. Nosso advogado – Luciano Carvalho – está cuidando desta parte jurídica e poderá dar outras informações”, disse a empresária.

 De acordo com a funcionária da compra premiada, Samara, os saques começaram pela manhã, quando um computador, contendo todas as informações dos clientes, foi levado. Ainda segundo a funcionária, a confusão começou à tarde, quando um ex-funcionário, autorizado pela empresária, desmontava os aparelhos de ar condicionado da loja, para serem entregues aos ex-colaboradores, como forma de pagamento de rescisões trabalhistas. 

“Nesse momento, alguns clientes, que estavam do lado de fora da Eletro Onda, viram o que estava acontecendo e resolveram entrar e saquearam praticamente a loja”, disse a funcionária.
 
Da residência, onde a empresária estava morando de aluguel, a funcionária afirmou que todos os móveis, que ela havia comprado recentemente, foram levados pelos donos das lojas, por falta de pagamento das prestações.


A funcionária afirmou ainda que, a empresária recorrerá à justiça e que a loja, até a segunda ordem, permanecerá fechada.


Por Luís Carlos Júnior
Fotos: Ações e Destaques/ CN1

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe um comentário: